English is Cool

sábado, outubro 11

On spam

Do que é feito o pensamento é o título da tradução para
o português do livro The stuff of thought de Steven Pinker.

Da página 30 retirei o excerto abaixo:

Spam não é, como acreditam alguns, uma sigla para "Short,
Pointless and Annoying Messages” (mensagens curtas, inúteis e

irritantes). A palavra está, sim, relacionada ao nome do tipo de
embutido vendido pela Hormel desde 1937, uma fusão de
“SPiced hAM” (presunto picante). Mas como ela passou a se referir
a convites por e-mail para aumentar o tamanho do membro
masculino e para dividir os lucros ilícitos de déspotas africanos

depostos? Muita gente supõe que o caminho tenha sido a
metáfora. Como o presunto, o e-mail é barato, abundante e
indesejado, e, numa variação dessa etimologia folclórica spamming é o que acontece quando se joga spam no ventilador. Embora essas intuições possam ter ajudado a tornar a palavra contagiosa, a origem dela é bem diferente. Ela foi inspirada por um esquete do programa de televisão Flying Circus, do grupo Monty Python, em que um casal entra num café e pergunta à garçonete (um dos
integrantes do Python vestido de mulher) o que há de disponível.
Ela responde:

Bom, temos ovo e bacon; ovo com lingüiça e bacon; ovo e
spam; ovo com bacon a spam; ovo com bacon e lingüiça e spam;
spam com bacon e lingüiça e spam; ovo com spam, spam, spam
e bacon e spam; lingüiça com spam, spam e spam, bacon com
spam, tomate com spam e spam; ovo com spam, spam e spam
e spam; feijão com spam, spam spam, spam, spam, spam, spam, spam, spam, ou lagosta ao termidor: um camarão com molho mornay servido à moda provençal com chalotas e berinjelas guarnecidas de patê de trufas, brandy e um ovo frito por cima e spam.

Você está provavelmente pensando: “Parei com esse esquete -
que bobeira”. Mas ele mudou a língua inglesa. A repetição
automática da palavra spam inspirou os hackers do final dos
anos 1980 a usá-la como verbo para inundar grupos de
discussão com mensagens idênticas, e uma década depois
ela se disseminou de sua subcultura para a população em geral.

www.templetons.com/brad/spamterm.html

3 Comments:

  • Oh Jonice..this has to be one of the funniest posts I've read in ages...I can't understand a word of it!!...except 'Monty Python' and 'Spam'.That is so much the essence of their comedy...I love Monty Python and have grown up with the shows.(that explains a lot about me I suppose!)

    N

    By Blogger Niall, at domingo, outubro 12, 2008 6:55:00 AM  

  • Só não concordo com a parte do presunto!

    Presunto é muito bom! :D



    Beijos

    By Blogger Thiago Forrest Gump, at domingo, outubro 12, 2008 10:57:00 PM  

  • Sempre suspeitei que os Monty Python tinham sido responsáveis pelo SPAM do dia a dia...
    Os portugueses fizeram algo semelhante, foram responsáveis pelo brasileiro... que se disseminou de sua subcultura para a população em geral. :D
    BRINCO!!!!

    Gostei do seu blog, beijo

    By Blogger João Mãos de Tesoura, at terça-feira, outubro 14, 2008 8:50:00 PM  

Postar um comentário

<< Home